Search Placeholder
Campanha | March 05, 2021

Pantene LGBTQ + #PrideHair do Japão

Deixando seu cabelo se destacar, em um mercado onde misturar-se é a norma

Em um Japão acanhado, Pantene e Grey encorajam a comunidade LGBTQIA+ a ser ela mesma, começando com seu cabelo e na busca por emprego

A cultura corporativa do Japão pode ser verdadeiramente difícil de se ajustar para qualquer pessoa que não se conforme com um conjunto restrito de ideais. Os japoneses são conhecidos por terem regras estritas de comportamento para entrevistas de emprego (bata duas vezes antes de entrar em uma sala de conferências) e no trabalho (alguns escritórios definem de maneira conflituosa o comprimento dos saltos para mulheres) que podem deixar aqueles que possuem senso de identidade único se sentindo excluídos.

As repercussões dessa cultura são ainda mais amplificadas na comunidade LGBTQIA+, que mesmo representando quase um décimo da população do país, mais de três quartos dela relata ter enfrentado discriminação durante a busca por emprego, de acordo com uma pesquisa de 2019 realizada pela organização sem fins lucrativos Rebit.

Esta pesquisa sustenta um projeto #PrideHair da Pantene Japão e Grey Tóquio, apresentando ex-caçadores de empregos LGBTQIA+ que se sentiram pressionados a fingir ser alguém que não são. Segundo as empresas, o cabelo é uma das principais expressões de identidade de uma pessoa LGBTQIA+, sendo essa característica, portanto, um fator de tensão durante o processo de busca de emprego.

O projeto #PrideHair é a terceira parte da Pantene Japão; #HairWeGo: Meu Cabelo Me Move Para Frente; campanha que encoraja todos a expressarem o seu verdadeiro eu e a darem o primeiro passo para serem quem realmente desejam ser. O filme principal apresenta uma entrevista com dois ex-caçadores de empregos transgêneros.

O projeto #PrideHair foi lançado com uma série de anúncios contínuos que começaram a ser veiculados no mês passado. O objetivo é criar consciência e iniciar uma conversa em torno dos desafios para os caçadores de empregos LGBTQIA+, além de incentivar e dar esperança não apenas aos caçadores de empregos LGBTQIA+, mas também à próxima geração; para que também possam se inspirar nas histórias desses orgulhosos e corajosos protagonistas LGBTQIA+.

Uma semana após o lançamento, o filme foi visto mais de 20 milhões de vezes no Twitter e no YouTube. A campanha também foi veiculada na TV, em outdoors próximos às principais estações de trem da cidade e impressa em jornais.

"Queremos que o projeto #PrideHair se torne o impulso para iniciar a conversa em torno da busca por empregos melhores e mais diversificados. Foi encorajador ver que a campanha teve um impacto tão positivo", disse Yoshiaki Okura, CMO de Cabelo da região Ásia-Pacífico da Procter & Gamble.

Os desafios enfrentados por esta comunidade afetaram profundamente Masanori Tagaya, diretor executivo de criação da Grey Tóquio. "Enquanto a maioria das pessoas se preocupa com fatos como qual trabalho ou empresa, há pessoas que se preocupam em como ou se devem revelar o aspecto mais básico de sua identidade. Somente alguém que passou por isso pode entender e compartilhar sua história. Meu trabalho foi levar suas experiências de vida para o mundo ", disse ele.

Apresentado na Campanha