Search Placeholder

Músicas de Imigrantes

Músicas Imigrantes alcança comunidades isoladas da fronteira com conselho legal integrado à música popular, curada por músicos e advogados.

É irônico que, em uma era de comunicações, nós ainda possamos encontrar tantas comunidades isoladas nos EUA com recepção telefônica limitada e nenhuma cobertura de dados. Vulneráveis e muitas vezes sem instrução, os imigrantes que vivem nessas comunidades não conhecem a lei ou os seus direitos, tornando-os presa fácil para um sistema preso entre a tolerância zero e um enorme fluxo de entrada de imigrantes ilegais. Alcançá-los com informação é complicado, pois muitos não falam inglês. A única mídia capaz de alcançar 90% de todos os imigrantes na fronteira sul dos EUA é o rádio local, que transmite músicas em espanhol que fazem companhia para eles enquanto trabalham em campos, fábricas e pequenos negócios, e que está presente enquanto eles estão em seus trajetos diários por horas ao longo do deserto. Pela primeira vez, advogados e músicos se uniram para traduzir leis complexas de imigração para conselhos jurídicos fáceis de entender e que são integrados nas letras de Corridos, o gênero musical mais popular ao longo da fronteira. Esse formato de menestrel é ideal para entregar conselhos jurídicos práticos em forma de morais da história memoráveis, ao mesmo tempo em que permanece verdadeiro e relevante para a cultura. A primeira música foi executada pela banda Flor de Toloache, que é vencedora do Grammy Latino. Músicas Imigrantes já foi ao ar em estações de rádio local em 13 estados ao longo da fronteira dos EUA, bem como em 10 estados no México, e o lançamento foi destacado pela Billboard, CNN, Telemundo e Univision. O mais importante de tudo é que as bandas locais ao longo da fronteira adotaram as músicas como se fosses suas próprias, tocando-as em restaurantes, bares e casamentos, entregando conselhos jurídicos valiosos às suas audiências.