Search Placeholder
Natalie Venegas | April 01, 2022

A Pantene Celebra a Festa de Quinze Anos que Nenhuma Mulher Trans Jamais Teve em Um Curta-Metragem

A marca chama a atenção para a aceitação cultural e familiar em sua última campanha

A marca chama a atenção para a aceitação cultural e familiar em sua última campanha

 

Na comunidade latino-americana, festas de quinze anos são consideradas uma passagem para a fase adulta na vida de uma mulher. No entanto, pessoas transgênicas muitas vezes são impossibilitadas de participar destas tradições culturais porque elas não sabem ou não puderam compartilhar seu verdadeiro gênero por motivos de aceitação cultural e barreiras sistêmicas.

 

Então, para comemorar o Dia Internacional da Visibilidade Transgênica, a Pantene deu a uma mulher transgênica a festa de quinze anos que ela nunca teve.

 

A marca lançou um curta metragem no estilo documentário que apresenta a festa de 15 anos da Isa, uma mulher transgênica na casa dos 40 anos que teve sua festa negada quando era adolescente. Criado em colaboração com a agência Grey New York, o curta de cinco minutos destaca como essa exclusão na aceitação cultural e social acaba impactando as pessoas trans. Por exemplo, além da possibilidade de serem deserdados por suas famílias, transgêneros latinos e negros estatisticamente enfrentam um risco maior de serem vítimas de algum tipo de violência em uma escala global. A Pantene espera que seu trabalho recente lance um brilho sobre o impacto causado por um fenômeno diferente, que é o da aceitação radical.

 

Não importa quando ou com qual idade uma pessoa tenha descoberto quem ela realmente é, seja aos 15 ou 44. O momento em que ela se sente confortável em ser quem ela realmente é, e compartilha esta verdade, é um momento para se celebrar,” Martina Brubacher, diretora de comunicação na Pantene da America Latina, disse em um comunicado que “Como marca, nós sabemos o poder que o cabelo possui e como ele pode ser uma forma de expressar o verdadeiro interior de alguém. Então é importante que apresentemos histórias como a da Isa, uma mulher transgênica que celebra a sua jornada.”

 

Visibilidade, cultura e mudança

 

A poderosa apresentação mistura a cultura latina e orgulho transgênico conforme Isa reclama sua identidade na frente de seus amigos e familiares, ao mesmo tempo em que destaca a importância da aceitação cultural e familiar. Para ajudar a divulgar o filme da campanha, a marca também trabalhou com a GLAAD, que ajudou a aumentar a aceitação e inclusão de pessoas LGBTQ+ ao compartilhar suas histórias e lidando com problemas, para dar forma à narrativa que provoca mudança cultural.

 

Embora mais marcas como e.l.f. Beauty, Mastercard e Nike estejam começando a se comunicar sobre a identificação de gênero e as principais barreiras sistêmicas que as comunidades transgênicas enfrentam, existe uma necessidade crucial por uma visibilidade mais aguçada de comunidades transgênicas e de cor.

 

No entanto, marcas como Pantene e Doritos do México estão ajudando a preencher essa lacuna e ampliar as comunidades LGBTQ+ latinas com campanhas capazes de mudar narrativas culturais.

 

“Decidimos lançar este filme no Dia Internacional da Visibilidade Transgênica—para inspirar todos os jovens transgêneros. Tudo é possível; felicidade e aceitação é algo que todos merecem,” Javier Bonilla, diretor executivo de criação da Grey, em um comunicado.

 

Você pode assistir ao curta-metragem da festa de quinze anos da Isa no canal do Youtube da marca. A campanha integrada e conduzida digitalmente também incluirá vídeos online, mídias sociais, influenciadores e relações públicas.

 

Destaque no Adweek